Programas Especiais

 

Inclusão também é um dos nossos valores.

 

De acordo com o IBGE, temos 45,6 milhões de pessoas no Brasil com algum tipo de deficiência. Ter a Síndrome de Down, por exemplo, não significa ter uma vida limitada e inativa. A partir das pesquisas e descobertas científicas e do acesso à informação, as pessoas com Down alcançam maior autonomia em suas vidas. E isso pode ser percebido inclusive no mercado de trabalho.

 

As empresas e a sociedade em geral devem estar preparadas para praticarem as leis existentes, dando o suporte para adequá-las às novas realidades. Por isso, a Primeira Opção Consultoria e Treinamento também oferece serviços especiais de capacitação, tais como:

 

- Capacitar os profissionais que recebem as pessoas com necessidades especiais no mercado de trabalho;

 

- Capacitar o deficiente intelectual para o mercado de trabalho.

 

Confirmando que a oportunidade de emprego é um ato de inclusão, benéfico para ambas as partes, estudos mostram que a presença dos deficientes impacta positivamente em, pelo menos, cinco fatores essenciais para as empresas, entre eles, liderança, respeito às individualidades, tolerância, maleabilidade para lidar com imprevistos, motivação, controle, o que ocasiona um impacto positivo na satisfação do cliente.

 

Nossa história tem algo de especial.

Elza Marques é mãe de 3 filhos, sendo um deles portador da síndrome de down e lutou para a independência que hoje ele tem e o inseriu no mercado de trabalho. Ela está envolvida há mais de 30 anos com a inclusão social de portadores de deficiências, valoriza a diversidade e contribui para a cultura da acessibilidade.

 

Voluntária nos programas sociais em comunidades como Cidade de Deus, Morro do Alemão e Santa Marta, além contadora de histórias em hospitais e orfanatos, também foi colaboradora em projetos e oficinas de inclusão do deficiente intelectual.

 

Elza trabalhou 20 anos na DATAPREV. Na década de 80 teve a oportunidade de dividir a mesa com um deficiente visual que proporcionou ainda mais engajamento e sensibilidade sobre o assunto.

 

Também trabalhou por 9 anos na Secretaria Municipal de Cultura como Diretora de Programas Especiais onde foi membro da Comissão Municipal de Defesa da Criança e do Adolescente e participou do CIAD – Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência.

 

Especializada no tema “Inclusão Social”, já ministrou diversas palestras e oficinas de cidadania e participou nas campanhas de Ruy César e Índio da Costa, na plataforma de inclusão social.